breadcrumbs

Implante dentário: quem pode e quem não pode fazer

implante-746x413

05.07.2021 | POR: Fabricio

Perder um dente pode ser tanto prejudicial à beleza do sorriso quanto trazer outros problemas como perca óssea, movimentação dos dentes saudáveis, falha na mastigação e muitos outros fatores negativos. Como solução para tal acontecimento, temos, na odontologia, os Implantes Dentários, os quais vem na intenção de repor um ou mais dentes perdidos na boca, trazendo de volta o conforto e a estética do sorriso. Os implantes podem ser de apenas um dente ou um conjunto de muitos elementos.
Para substituir a raiz e servir de suporte é colocado um pino de titânio no osso e sobre ele um dente ou mais, quando necessário.
O índice de rejeição é muito baixo e, na maioria dos casos, o sucesso do implante se mantém por muitos e muitos anos com adequado acompanhamento do dentista e bons cuidados do paciente.
Apesar da alta procura por implantes dentários para suprir as mais variadas necessidades, existem ainda muitas dúvidas sobre o procedimento.
Por isso, preparamos este artigo para falar sobre os tipos de implantes, indicações, contraindicações e cuidados antes e após o procedimento cirúrgico.
Continue na leitura!

E como é colocado um implante dentário?

O primeiro passo é a fase do planejamento, uma das mais importantes, onde o dentista analisa o caso com ajuda de radiografias do paciente e exame do local que irá receber o implante.
Assim, ele elabora o cronograma do procedimento, fase na qual  orienta o paciente e tiram-se as dúvidas.
O segundo passo é a cirurgia, onde é colocado o pino no osso conforme foi planejado anteriormente. Uma cirurgia simples, com anestesia para que não haja nenhum tipo de dor e de rápida duração. Se necessário, coloca-se um dente provisório no local, que ficará temporariamente até que o definitivo venha a ser instalado.
O terceiro passo é a espera da cura, onde o dentista programa geralmente entre 4 a 6 meses, nesse tempo o osso deve se aderir ao pino e firmá-lo.
O quarto passo é a instalação da coroa de porcelana ou conjunto, que imitam o formato e cor dos dentes do paciente e são fixados ao pino já cicatrizado e firme.
Veja ainda: 7 fatos sobre clareamento dental que você sempre teve dúvida.

Quais são as indicações para um implante dentário?

Pessoas que extraíram dentes

No passado era muito comum que as pessoas tivessem os dentes extraídos em caso de cárie ou para evitar o agravamento de uma dor de dente.
Assim, muitas pessoas, hoje, não possuem alguns dentes porque simplesmente foram arrancados sem que isso fosse realmente necessário.
Mas, com o passar dos anos e a evolução da odontologia, não se extraem os dentes a menos que seja a única solução possível.
Portanto, essas pessoas que tiveram algum dente extraído são indicadas para a reabilitação oral por meio do implante dentário.

E se o paciente não possuir nenhum dente na boca?

Neste caso o implante também vem como grande indicação para melhora e conforto deste paciente que, na maioria dos casos, já usa prótese total (dentadura).
Realiza-se um planejamento de boca toda, coloca-se em média 4 pinos ao osso e sobre eles, no final do tempo de cura se instala um protocolo, semelhante à prótese total (dentadura), porém mais confortável e agora fixo, onde o paciente não precisará retirar e terá melhora na mastigação, fala e estética.

Quem perdeu os dentes em situações variadas

O implante dentário é indicado para quem perdeu um ou mais dentes em situações adversas como acidente de trânsito ou queda.
Vale lembrar que o implante dentário é uma solução funcional para a saúde bucal do paciente, e não estética.  Mas claro que após o procedimento, o paciente vai notar uma melhora estética no sorriso.

Pessoas que já nasceram com falta de dentes

É o que chamamos de agenesia dentária, uma situação em que a pessoa nasce com a falta de um ou mais dentes.
E isso pode perdurar até mesmo após a troca dos dentes de leite para os permanentes, por isso trata-se de uma indicação clara para um implante dentário.

Qual o melhor momento para se colocar um implante?

O ideal é que seja colocado o implante no momento da extração do dente ou pouco depois. Em casos de anos após a perca de um dente também se pode colocar o implante, o importante é que tenhamos bastante osso saudável para se aderir ao pino. No caso de perca óssea temos a solução do enxerto, tanto ósseo quanto gengival, na intenção de mais sucesso ao implante.
Existe idade certa para colocar aparelho nos dentes?

Implante dentário e as suas contraindicações

Se existem indicações também é preciso falar das contraindicações dos implantes dentários. É preciso avaliar se há algum fator de risco ou se outro procedimento é o mais indicado. Por isso, saiba agora em quais casos não se é indicado o implante dentário.

Pessoas com inflamações nas gengivas

Uma das principais dificuldades de se realizar o implante dentário é devido à doença periodontal, uma inflamação na gengiva que, em casos mais graves, pode ocasionar a queda dos dentes em função da perda óssea causada pela inflamação.
Portanto, pacientes com este quadro não são indicados para o implante dentário, sendo necessário tratar da inflamação primeiro.

Crianças e jovens ainda em formação óssea

Esta é uma contraindicação bastante clara. Como ainda estão em formação nesta fase, os ossos ainda não têm a resistência necessária para sustentar o procedimento de implante.

Pessoas que usam medicamentos da classe dos bifosfonatos

Aquelas pessoas com osteoporose ou com alguma outra doença que deva ser medicada com bifosfonatos, como o Alendronato e Pamidronato, deve passar por uma avaliação mais criteriosa antes de se submeterem ao implante dentário.
Isso porque medicamentos que utilizam este componente podem causar a osteonecrose, que são rachaduras nos ossos que podem impedir a passagem de sangue para os ossos.

Fumantes

Fumar não impede, necessariamente, a realização de um implante dentário, mas o hábito de fumar pode levar a doenças periodontais, que, como já falamos, pode ser um fator de risco após o procedimento cirúrgico.

Pessoas com doenças preexistentes

O implante dentário não é recomendado para pacientes com diabetes mellitus, a menos que ele esteja com a glicemia controlada. Caso contrário, podem ocorrer dificuldades na ossointegração em função do alto nível glicêmico.
Além disso, pacientes com câncer, que fazem hemodiálise, que realizaram cirurgia cardíaca nos últimos 6 meses ou que sofreram infarto ou AVC recentemente também não possuem indicação de implante dentário.

Vale sempre lembrar…

O planejamento é essencial em qualquer tratamento odontológico, principalmente para os implantes, sendo assim, não deixe de esclarecer todas suas dúvidas com seu dentista e saber quais são as melhores indicações para seu caso.
Eu sou o Dr. Fabricio Pessone, cirurgião-dentista, especialista em Ortodontia, Cirurgia Oral e Harmonização Orofacial (HOF) e Membro da Associação Brasileira de Harmonização Orofacial (ABRAHOF).
Entre em contato conosco.
Será um prazer atender você!

RELACIONADOS

implante-incisivo-inferior-coroa-sobre-vetor-746x413
  • 30.09.2018 | POR: Fabricio

Qual melhor tipo de implante dentário?

Desde a finalidade funcional até a estética os implantes dentários desempenham um papel muito importante na vida das pessoas. Muitas passam anos sem comer direito, sem sequer sorrir pela falta de alguns dentes, o que é muito prejudicial tanto à sua saúde física quanto à sua autoestima como um todo.

leia mais
hqdefault-746x413
  • 02.10.2018 | POR: Fabricio

Quem tem implante dentário pode usar aparelho?

Muitas pessoas têm a seguinte dúvida: quem tem implantes pode usar aparelho ortodôntico? Acontece que essa não é uma questão muito fácil de ser respondida, isso porque existem vários fatores que precisam ser analisados antes de chegar a uma resposta final e definitiva.

leia mais

NEWSLETTER

Receba dicas em seu email